sábado, 20 de junho de 2009

Mais 10 partes de músicas que nunca te fará esquecer os anos 2000 / 00

- Cada um , no seu quadrado, cada um no seu quadrado...

- Seeeeeeet me free

- vai tomar no cuuuuu, vai tomar no cuuuuuu, vai tomar no cuuuu, bem no meio duuuuuu seu cuuuuuu

- all the single ladies, all the single ladies, all the single ladies, all the single ladies, all the single ladies, all the single ladies, you put the rings on... ( beyonce)

-u-u-u-u-u-u-u-u-ú u-u-u-u-u-u-ú, já sei namorar, já sei beijar de língua... agora só me falta sair, já sei onde irr (os tribalistas)

- beeeeeeeeeeeeeee the love generation (bob sinclair)

- pocotó, pocotó, pocotó, minha eguinha pocotó...

- segura o tchan, amarra o tchan, segura o tchan, tchan, tchan, tchan, tchan ( acho que dessa você tinha se esquecido)

(Viva la vida - Coldplay) tan tan tan-tan-tán-tan-tan-tan tan-tan-tan-tan-tán-tan-tan-tan (viva la vida - coldplay)

- tira a calça jeans, põe o fio dental, garota você é tão sensuallll....

6 comentários:

Meio Ambiente. Ações Transformadoras. disse...

É uma liberdade de expressão que abusada não respeita limites e
repassa de valores morais equivocados, absorvido por alguns(principalmente jovens) como algo que acrescenta, quando na verdade empobrece e deixa principalmente uma parte da juventude alienado.
Resultado disso podemos perceber na construção de textos.
A midia poderia contribuir em seu papel,divulgando modelos que acrescentasse mais na vida de cada um cidadão que vive em um pais subdesenvolvido.

Renan Barreto disse...

Indico, meu amigo, vou reproduzir aqui o comentário que fiz em um blog sobre a questão do diploma que vc me disse que é parecido na sua área, mas pertencemos a áreas diferentes do conhecimento, o seu é tecnológico e o meu humano... Bem, estão aqui as minhas palavras:

PARTE 1 -

Olha, eu sou estudante de comunicação também, mas em momento algum pensei em parar. A notícia só me deu gás para lutar pelo o que é meu por mérito. Estudar 4 anos na universidade e correr atrás de estágios para unir a teoria com o saber empírico é algo complicado, mas gratificante. Achei sim, que a categoria foi rebaixada (o Gilmar Mendes comparou o jornalista a cozinheiros e costureiras. Não que sejam profissões não dignas, mas não precisam de nível superior mesmo. É uma comparação que não tem parâmetros certos). Essa medida foi pra proteger quem estava na profissão, mas só poderia continuar se tivesse o diploma. Isso não é abrir o mercado é esculhambar o profissional. Os advogados, médicos, garis que queiram escrever vão ser chamados para dar opiniões como especilistas e se quiserem dar uma de jornalistas que estudem mais dois anos fazendo uma pós em jornalismo. Não acho justo a não obrigatoriedade do diploma.

Ano que vem haverá uma debandada imensa de alunos de comunicação, acredito que até mesmo em agosto isso possa acontecer porque eles têm medo do futuro. Não é pra menos. Num mercado que já era competitivo, agora vai estar mais ainda. Afinal, se sou alfabetizado, sou jornalista. Não precisa ter diploma, não é? Retrocesso total sem dúvida.

Uma atitude como essa só pode ser tomada envolvendo a sociedade INTEIRA e não meia dúzia de ministros.

Para o pessoal de outras vertentes da comunicação não sofrerem que fizessem leis específicas para poderem exercer a profissão, agora liberar geral... Não desanimo porque sempre digo JORNALISTA EM FORMAÇÃO E INFORMAÇÃO. Somos mais do que isso, o negócio é mostrar a indignação, afinal um jornalista bom nunca pode perder a capacidade de se indignar.

Renan Barreto disse...

PARTE 2

Não digo que os profissionais da área de jornalismo que não têm diploma mais trabalham há décadas na profissão não seja bons...Eles têm experiência que vai muito além do que eu tenho e portanto eles têm mais facilidade e fazem um trabalho melhor. Mas lembre-se que isso devido a experiência numa época em que não existia curso superior. Aliás, os cursos superiores eram poucos e poucos poderiam escrever no jornal porque (olha que incrível) quase ninguém sabia escrever bem o suficiente. Na época de Machado de Assis... Coitado... 90% da população era analfabeta... Realmente pensar em jornalismo naquele tempo era coisa de maluco. Por isso digo que é um retrocesso sim essa medida. Sabe por quê? Porque o jornalismo não é o mesmo da época de Machado, da época da Lispector, da época do Domingos Meirelles (que é muito bom)... O jornalismo se modificou de tal forma que as necessidades técnicas da profissão e do encontro com a tecnologia precisam ser estudados antes... Não tem jeito. Eu tenho certeza que estarei na frente de muitos grandes jornalistas que hoje têm diploma, porque eu estudei coisas que eles nunca viram, alguns como é o caso do Domingos Meirelles, um senhor estudioso é uma coisa... Agora você pegar uma geração inteira que tem a educação básica fraca e descobrirem que do dia pra noite pra estar num jornal basta escrever bem, aí ferrou... O mundo vai estar virado porque isso não vi dar certo. A informação vai perder qualidade. Não digo que não exista profissionais que saem da faculdade sendo ruins. Isso vai acontecer em qualquer profissão. No jornalismo, na publicidade, no cinema, na medicina, na educação... E por aí vai...

O pessoal da publicidade então sofre porque nem reconhecida a profissão é.

Ser um bom profissional independe de faculdade? Sim. Mas um profissional com faculdade é um profissional melhor preparado. E só quem foi ou quem está pode concordar com o que digo. Não adianta que um advogado não vai ser um bom jornalista nos dias de hoje... Agora vem alguém dizer... Mas fulano de tal era escritor, formado em direito e jornalista... O que eu tenho a dizer? Hahahah Fulano de tal foi obrigado a cursar direito porque isso aconteceu há pelo menos 50 anos e o jornalismo era quase literatura mesmo... Por isso que muitos escritores de renome também eram jornalistas. O jornalismo MUDOU! O simples passar informação não existe. Devemos contextualizá-la para o povo entender o que está se passando.

Uns podem acham que é coorporativismo (o Kfouri é um deles), mas como uma pessoa da área de comunicação não pode defender sua classe? Um metalúrgico pode e ainda vira presidente? Ah é... Um jornalista falando bem de sua profissão e reinvindicando direitos pra sua classe é pedante... Sei como é...

O PIOR DE TUDO É QUE AS EMPRESAS DE COMUNICAÇÃO ADORARAM ISSO, VÊ SE PODE? Sabe por quê? Para não demitir a galera que não era jornalista e que escreve em jornal, trabalha no rádio ou TV... Seria muito ingenuidade da nossa parte culpar somente o ‘cappo’, como vc diz, do Gilmar Mendes... A jogada política é muito mais suja do que parece... É o capitalismo selvagem invadindo os Senados com suas sujeiras pra todos os lados...

Meu amigo... Ainda tenho muito o que escrever... Mas me empolgo e acabo querendo escrever um livro sobre isso... rs Ainda bem que tu és um senhor deveras inteligente... O pessoal acha que o jornalismo é dessa época das pessoas deveras inteligentes ué...


Abraços, valeu!

http://melhoropiniao.blogspot.com

Bianca disse...

Tenho que concordar que VIVA LA VIDA do coldplay não sai da cabeça mesmo.
hahaha
E será que serão lembradas mesmo pela próxima geração?

Beijos

Anônimo disse...

E amigo obrigada pelo comentário q deixou lá , legal sua analise critica (cada um no seu quadrado) ao momento em que esta acontecendo a noticia sobre a faculdade de jornalismo.. é isso que é cidadania este despertar que não percebo em sala de aula., nota 10 para vc.
Muito bom o q escreveu, so não concordo com os autores de letras pornográficas,,, e a midia apoiando passando estes valores para os jovens, que não tem uma leitura de mundo bem esclarecida.Brigaduuu

Bala Salgada disse...

Kkkkkkkkkkkkkk, Pocotó é a melhor. Foi quando começou essa doideira toda.

Abração!